• Escrito por: Vanessa Visualizações do site12 view

Hormônios são substâncias químicas produzidas pelo próprio corpo humano. Eles são responsáveis por diversas funções do organismo, e estão ligados às suas respostas fisiológicas, morfológicas e bioquímicas, regulando as funções de outras células. O funcionamento adequado do metabolismo, capacidade reprodutiva, comportamento e até mesmo crescimento dependem do equilíbrio hormonal. A produção de quantidades inadequadas ou insuficientes de hormônios afeta diretamente na saúde física, emocional e na qualidade de vida das pessoas.

COMO OS HORMÔNIOS ATUAM

Os hormônios são produzidos por glândulas endócrinas – como a hipófise, a tireoide, os ovários e os testículos. Elas liberam os hormônios na corrente sanguínea que, a partir daí, atuam como sinalizadores químicos nos tecidos e órgãos-alvo que possuem receptores para reagir a estas substâncias. O excesso ou deficiência na produção de hormônios podem causar diversas doenças.

O pâncreas, por exemplo, é o órgão que produz a insulina, hormônio responsável pela regulação da quantidade de açúcar no sangue (glicemia) e tem papel na construção muscular. Quando o pâncreas não produz insulina suficiente para manter a glicemia normal, a quantidade de açúcar no sangue aumenta, e isto pode causar uma série de consequências ao organismo humano, incluindo doenças como a diabetes. Como a insulina atua quebrando as moléculas de glicose transformando-as em energia para a manutenção das células, sua produção insuficiente impacta em sintomas diversos como sede constante, vontade excessiva de urinar, fome constante e também fadiga e mudanças de humor. Regular a quantidade de insulina no corpo impacta positivamente na saúde e na rotina diária dos pacientes diabéticos, interferindo na melhoria dos sintomas, na disposição para as atividades do dia a dia e para a prática de atividades físicas, influenciando inclusive no resultado de dietas para perda de peso e/ou ganho de massa muscular.

IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO HORMONAL

Além do pâncreas, outras glândulas produzem hormônios que impactam na qualidade de vida. A tireóide produz hormônios que atuam na inibição da perda de cálcio nos ossos e no metabolismo, sendo portanto essencial para que doenças como a osteoporose não se desenvolvam, assim como para a manutenção do peso saudável. As paratireoides produzem adrenalina (que atua no coração e tem efeito nas taxas metabólicas) e noradrenalina (hormônio que atua no controle da pressão arterial e nos neurotransmissores cerebrais responsáveis pela sensação de prazer. Quando em desequilíbrio, pode ser responsável por sintomas de doenças como a depressão).

Muitos hormônios atuam em mais de uma função ou órgãos, o que reforça a importância do equilíbrio hormonal para os seres humanos, tanto para a saúde física quanto para a saúde mental e emocional. Hormônios como a progesterona,  a testosterona,  a adrenalina e a insulina são indispensáveis para o controle de diversas funções do corpo: peso, ansiedade, energia, libido, qualidade do sono, entre outras. Assim, é importante saber que quando surge o desequilíbrio hormonal é essencial o apoio a partir de tratamentos para a melhora dos sintomas e para uma vida mais saudável e satisfatória.

TRATAMENTOS POSSÍVEIS: MODULAÇÃO HORMONAL E REPOSIÇÃO HORMONAL

Algumas transformações do corpo, que vão desde a infância até o envelhecimento, podem impactar na regulação da quantidade de hormônios que o corpo humano produz. Um exemplo conhecido é o de mulheres que entram no período de menopausa: há uma queda na produção dos hormônios estrogênio e progesterona pelos ovários, o que causa a diminuição dos ciclos menstruais (até que eles se encerrem por completo) e uma série de sintomas como calores, alterações de humor e do sono, redução da libido e ganho de peso. Quando os incômodos impactam na qualidade de vida, essas mulheres podem optar pela reposição hormonal para reduzir os sintomas.

A reposição hormonal é  o tratamento que visa devolver ao corpo os hormônios que ele já não produz naturalmente em quantidades normais. Ele pode ser realizado não apenas por mulheres na menopausa, como também por homens que por conta do envelhecimento já não produzem testosterona como antes e apresentam sintomas como diminuição de libido, acúmulo de gordura abdominal, insônia, depressão e redução da massa e força muscular.

A modulação hormonal, por sua vez, visa restaurar os bons níveis hormonais (estejam eles acima ou abaixo do ideal), corrigindo a produção em desequilíbrio pelo organismo. Ela pode ser realizada tanto através da reposição de algum hormônio como através do fornecimento de macro ou micronutrientes ao corpo. Seu objetivo é remediar as consequências do desequilíbrio hormonal, atuando nas causas, e não apenas na remediação dos sintomas de doenças e patologias, sendo portanto preventiva. Unida a hábitos saudáveis, a modulação hormonal contribui para o equilíbrio da saúde e da sintomática que impacta na qualidade de vida dos pacientes.

Apenas as farmácias de manipulação são legalmente autorizadas para manipular hormônios. A Singular Pharma possui salas especiais para a manipulação dos hormônios que você precisa para o tratamento de reposição ou modulação hormonal. Através de associações seguras e dosagens precisas, com as melhores matérias primas do mercado de manipulação, é possível realizar um tratamento seguro e eficaz que vai auxiliar você no reequilíbrio funcional do seu organismo. A Singular também manipula outras substâncias que atuam no reequilíbrio hormonal, como a vitamina D (que controla os níveis de testosterona, insulina, impactando no metabolismo e na imunidade); e a Rhodiola Rosea (fitoterápico que promove o balanço hormonal, melhorando a função tireoidiana e ajudando na melhora da imunidade, desempenho físico e melhoria de sintomas da depressão). Envie sua receita ou consulte nossos farmacêuticos através dos nossos canais digitais e se informe sobre o tratamento mais adequado para o seu caso.

Central de Atendimento Salvador: (71) 3355-7200

Whatsapp Salvador: (71) 99985-5015